Eventos

Faz Lá O Café

A Cia os Crespos e o Grupo Clariô de Teatro apresentam a 3ª mostra de Cinema Negro Faz Lá O Café de forma online e gratuita. As exibições acontecem nos dias 04, 05 e 06 de outubro, sempre às 19h30, através do Youtube da Cia Os Crespos.
A mostra busca evidenciar as produções audiovisuais produzidas, dirigidas ou roteirizadas por pessoas negras e traz para essa edição, um olhar direcionado sobre os avanços que foram realizados no audiovisual e o protagonismo negro feminino no Brasil.
Os 08 filmes desta edição seguem a pesquisa curatorial da Cia Os Crespos e do Grupo Clariô de Teatro sobre a produção cinematográfica brasileira da última década, focada no impacto das ações afirmativas na promoção de novos cineastas negres, e a toda produção envolta deste universo.
A Mostra faz parte do projeto “Teatro Negro – 15 Anos da Cia Os Crespos” contemplado no EDITAL PROAC EXPRESSO LEI ALDIR BLANC Nº 47/2020
Faz Lá O Café – Com sua primeira edição em 2009, a mostra surgiu a partir das relações que foram estabelecidas em torno do 13 de maio – Dia da falsa abolição da escravatura.

DIA 01 – SEGUNDA –FEIRA | 04 DE OUTUBRO | 19H30

CURTAS METRAGENS:

AYANY POR AYANI
Doc | AC | 2010 | 19min | Livre

Sinopse:
Ayani, filha de Dani e Agostinho Ika Muru, filma um dia na vida de sua avó Ayani.

Direção: Ayani Hunikuin | Fotografia: Ayani Hunikuin | Montagem: Ana Carvalho | Tradução: Agostinho Ika Muru, Tadeu Siã e Ana Carvalho | Coordenação das oficinas: Ana Carvalho, Carolina Canguçu e Louise Botkay | Realização: Vídeo nas Aldeias | Rede Povos da Floresta

DOIS GAROTOS QUE SE AFASTARAM DEMAIS DO SOL
Ficção | SP | 2021 | 30 min | 14 anos

Direção: Lucelia Sergio e Cibele Appes

LONGA METRAGEM:
CAFÉ COM CANELA
Drama | BA | 2017 | 103 min | 12 anos

Sinopse
Após perder o filho, Margarida (Valdinéia Soriano) vive isolada da sociedade. Ela se separa do marido Paulo e perde o contato com os amigos e pessoas próximas. Um dia, Violeta (Aline Brunne) bate à sua porta. Trata-se de uma ex-aluna de Margarida, que assume a missão de devolver um pouco de luz àquela pessoa que havia sido importante para ela na juventude.

Direção: Ary Rosa e Glenda Nicácio | Roteiro Ary Rosa | Fotografia Letícia Ribeiro | Montagem Poliana Costa, Thacle de Souza | Música Guilherme Maia | Elenco Valdinéia Soriano, Aline Brune, Babu Santana, Arlete Dias | Produtor Ary Rosa | Produção Rosza Filmes Produções

DIA 02 – TERÇA-FEIRA | 05 DE OUTUBRO | 19H30

CURTAS METRAGENS:

EU, MINHA MÃE E WALLACE
Drama | RJ | 2018 | 23 min | Livre

Sinopse
A história de uma fotografia: uma mãe solteira, um pai ausente e uma criança.

Direção: Irmãos Carvalho | Assistência de direção: Rafael Simões | Produção: Eugenio Puppo | Coprodução: Irmãos Carvalho | Elenco: Fabrício Boliveira, Noemia Oliveira, Sophia Rocha e Robson Santos | Produção Executiva: Eugenio Puppo, Irmãos Carvalho e Matheus Sundfeld | Direção de Fotografia: Safira Moreira | Assistência de Fotografia: Luis Gomes e Priscila Alves | Direção de Arte: Cleissa Regina Martins | Técnico de Som: Gustavo Andrade | Assistência de Som: Mariana Graciotti | Montagem: João Rabello | Colorização: Luciano de Azevedo | Efeitos Especiais: Erik Fisher | Edição de Som: Gabriel Marinho | Estúdio de Mixagem: Estúdio JLS | Gerente Geral: José Luiz Sasso, ABC | Gerente Operacional: Daniel Sasso | Mixagem: Toco Cerqueira | Edição de Som Adicional: Bruna Machado | Consultoria de Roteiro: Diogo Faggiano, Eugenio Puppo, Matheus Sundfeld e Rafael Simões | Assistência de Produção: João Leal | Assistência de Finalização: Cédric Fanti | Controller: Adriana Macedo | Assessoria Jurídica: Daniela Tourinho

LIBERDADE
Doc | SP | 2018 | 25 min | Livre

Sinopse
Sow, Abou e Satsuke se encontram em um bairro de São Paulo chamado Liberdade. Uma história sobre imigração, assombrações e resistência.

Elenco: Aboubacar Sidibé, Cristina Sano, Mamadou Yaya Sow | Roteiro e Direção: Pedro Nishi e Vinícius Silva | Ass. Direção: Francisco Miguez | Arte: Glaucia Tiemi | Montagem: Mariana Moraes e Victor Miaciro | Direção de Fotografia: Lucas Silva Campos | Ass. Câmera: Daniel Martinez, Isabel Beitler, Maria Clara Guiral | Elétrica e Maquinária: Henrique Godoy, Klaus Oti | Logger: Victoria Negreiros | Color Grading: Ely Silva | Som: Rafael Leite | Desenho de Som: Ricardo Reis | Edição de Som: Effects Filmes sob supervisão de Miriam Biderman | Mixagem: Ricardo Zollner | Cartaz: Andrea Barcelos | Produção Executiva e direção e produção: João Pedro Bim | Ass. Produção: Bia Hong

LONGA METRAGEM:

AMOR MALDITO
Ficção | RJ | 1984 | 1h 15min | 16 anos

Sinopse
Primeiro longa brasileiro dirigido por uma mulher negra, o filme narra a história trágica de amor entre duas mulheres: Fernanda, uma executiva, e Sueli, uma ex-miss, filha de uma família evangélica e opressora, que comete suicídio. Tornada ré pela morte da ex-companheira, Fernanda é julgada por uma corte preconceituosa e cruel.

Direção: Adélia Sampaio | Production Company: A . F. Sampaio Produções Artísticas | Production: Adelia Sampaio, Eliana Maria, Cláudia Ferreira | Associate Production: Edy Lima, Antonio Eckart, Francisco Damasio, José Medeiros | Production Coordinator: Eliana Cobbett | Original story by: Adélia Sampaio | Screenplayer: José Louzeiro | Director: Adélia Sampaio | Assistant Director: Antonio Moreno
Script Supervising: Antonio Moreno | Cinematography: Paulo Cesar Mauro | Camera Assistant: Enio Cruz | Still: Cláudia Ferreira | Editing: Eduardo Leone | Production Design: Dudu Continentino | Original Soundtrack: Perna Fróes | Elenco: Monique Lafond – (Fernanda) | Wilma Dias – (Sueli) | Emiliano Queiroz (Pastor) | Neuza Amaral – (Manicure) | Tony Ferreira (Advogado de defesa) | Vinicius Salvatori (Advogado de acusação) | Nildo Parente (Juiz) | Maria Letícia, (Vera)
Jalusa Barcelos (Angela) | Julia Miranda (Mãe de Sueli) | Mário Petraglia (Jornalista) | Marcus Vinicius (Bicha) | Sergio Ascoli (Síndico) | Octacílo Coutinho (Delegado) | Special Participations: Cresta, Isolda

DIA 03 – QUARTA-FEIRA | 06 DE OUTUBRO | 19H30 (Filmes + Debate)
CURTAS METRAGENS:
ALÁGBEDÉ – O FERREIRO DOS ORIXÁS
Doc | BA | 2021 | 22 min | Livre

Dirigido por Safira Moreira, o filme apresenta o caminho que Zé Diabo percorre no processo de feitura das ferramentas de orixá enquanto reocupa o seu arco recém reformado na Ladeira da Conceição da Praia. Permeado por relatos da história de José Adário e dos seus conhecimentos enquanto sacerdote religioso, o curta capta as imagens do seu cotidiano – do ferro velho à oficina – apreendendo detalhes que carregam os mistérios sobre o processo de transformar pedaços de ferro em objeto sagrados, revelados pelo fogo e por Ogum.

PERIPATÉTICO
Ficção | SP | 2017 | 15 min | Livre

Simone, Thiana e Michel são três jovens moradores da periferia de São Paulo. Simone está a procura do seu primeiro emprego, Thiana tenta passar no concorrido vestibular de medicina e Michel ainda não sabe o que fazer. Em meio às demandas do início da fase adulta, um acontecimento histórico em Maio de 2006 na cidade de São Paulo muda o rumo de suas vidas para sempre.

Elenco: Larissa Noel, Maria Sol, Alex de Jesus, Mirian Lima, Joice Teixeira, Stefani Mota, Maria Fanchin e Renata Alves, Daniel Viana, Rodney Magalhães e Wesley Monteiro
Direção: Jessica Queiroz | Produtora: Carolina Filmes | Direção de Produção: Nayana Ferreira | Produção Executiva: Jéssica Queiroz e Bia Medina | Roteiro: Ananda Radhika | Fotografia: Luiz Augusto Moura | Montagem: Ana Julia Travia | Direção de Arte: Dicezar Leandro | Cenografia: Flora Fujii | Figurino: Fatima Lima, Marina Gomes | Animação: Ananda Radhika
DEBATE
Tema: “A produção cinematográfica brasileira e o protagonismo das mulheres negras na última década”
Mediação: Naruna Costa
Convidadas: Ayani Hunikuin, Jéssica Queiroz e Lucelia Sergio

1ª Mostra de Teatro Negro de São Paulo – realizada em dezembro de 2010, em parceria com a Faculdade Zumbi dos Palmares. A Mostra reuniu grupos de teatro Negro de São Paulo, com leituras dramáticas, intervenções teatrais, espetáculos e mesa de debate.