Os Coloridos

A Arara de Muitas Cores

Os Coloridos é um espetáculo infantil que brinca com a multiplicidade das cores como dispositivo para a reflexão à cerca da diversidade cultural e étnica do país. O objetivo deste projeto é promover reflexão sobre equidade a partir da fruição de um espetáculo que valoriza as culturas negras e indígenas, seus mitos e narrativas. O público participa do jogo cênico e ao final é convidado para uma festa de pó colorido.

Entendendo a urgência de mudanças éticas, culturais, pedagógicas e políticas na sociedade brasileira, o espetáculo foi criado pensando na importância de trabalhar diferentes identidades já na infância, construindo conceitos e imagens positivas, além de apresentar, para o público, histórias de diferentes culturas a partir de sua cosmo-visão de mundo. Um dos focos do trabalho é desmistificar a ideia de superioridade da cultura dominante, criando a necessidade do reconhecimento de que o mundo tem diferentes cores e formas de pensar e que só será alegre e belo quando todas as identidades forem respeitadas e pudermos aprender com cada uma delas.

Sinopse

Duas araras, uma vermelha e outra amarela, contam uma à outra suas diferenças culturais e o valor de suas cores, numa disputa de superioridade. Mas com a chegada da arara azul todos conhecem a história da arara de muitas cores e descobrem a beleza de serem coloridos. Aos poucos, numa festa de cores, atores e público vão se tingindo com tinta em pó e essa multiplicidade dá o tom lúdico da harmonia entre as diferenças, no momento em que as três aves se reconhecem como iguais, apesar das aparências.

Adaptação

A Arara Vermelha pousa no Brasil, em meio a pandemia do Corona Vírus e solitária relembra as histórias que conheceu em diferentes países. Ela narra mitos e contos africanos, afro-brasileiros e indígenas, incluindo a história da arara de muitas cores, fazendo com que o público descubra a beleza de ser diferente e colorido.

Ficha Técnica

Ideia original e letra das música – Belize Pombal

Direção – Lucelia Sergio

Dramaturgia – Cia Os Crespos

Texto – Cidinha da Silva

Atores criadores – Janete Santiago, Joyce Barbosa e William Simplício

Elenco – Lucelia Sergio, Joyce Barbosa e Rapha Garcia

Arranjos musicais – William Simplício e Ramon Zago

Musicos – Edu Luz, Nunna e Ramon Zago

Figurinos – Cleydson Catarina

Maquiagem – Tayrone Porto

Preparação musical – Alysson Bruno

Assistência vocal – Lia Aroeira

Produção Executiva – Ramon Zago e Rafa Ferro